Abelhas para a floresta

O Homem sobrevive em harmonia com a floresta : as abelhas polinizam as flores e as famílias recolhem Mel.

Há alguns anos estamos investindo em técnicas e incentivando as famílias da zona rural a criar abelhas nativas brasileiras sem ferrão.

Esta prática é chamada de MELIPONICULTURA, atividade que está entre poucas no mundo que possui quatro pilares da sustentabilidade humana: econômica, social, ecológica e cultural, diferenciando - se da apicultura, que utiliza as abelhas “Apis” importadas da Europa e África.

Desprovidas de ferrão, as abelhas nativas não picam, o que permite ao meliponicultor instalar as colméias próximas as suas casas facilitando assim a coleta do mel, pólen e geopropolis sem a necessidade de fumegador e roupas especiais. Em um curto intervalo de tempo é possível recuperar os investimentos realizados para implantação do meliponário além de estar contribuindo para a polinização de suas culturas, aumentando sua produtividade e renda.

Vivemos em um país onde existem as entre-safras agrícolas e nestes períodos as famílias podem se dedicar a arte de criar as abelhas indígenas. As colméias menores e mais leves podem ser manipuladas facilmente por todos os membros da família e constituem farto material de observação e de estudos.

Todo meliponicultor precisa de grande diversidade de plantas para uma melhor florada e qualidade do mel. Sendo assim, procuram conservar o meio ambiente, evitando queimadas e a destruição das florestas.

Os produtos das abelhas indígenas fazem parte da cultura do povo brasileiro e estão presentes nas músicas, poesias, contos e ainda na medicina popular e tradicional.

Todas estas abelhas exercem um importante papel na dinâmica do processo da polinização de todos os tipos de vegetais: ao se movimentar sobre as flores em busca de pólen, as abelhas promovem a fertilização das plantas, assegurando a sua multiplicação e perpetuação.

A Associação Nordesta Reflorestamento & Educação já proporcionou cursos em 12 Estados brasileiros, ajuda, fornecimento de material e colméias para 150 famílias.

Ajude-nos com uma doação